No Miss Universo 2017, somos todas Raíssa, Siera e Ashley

Celebrar a diversidade e a beleza de cada mulher é o que verdadeiramente importa em concursos como o Miss Universo 2017. A brasilidade de Raíssa Santana e as curvas de Siera Bearchell e Ashley Graham inspiram mulheres em todo o mundo.

A Miss Brasil 2016, Raíssa Santana, conquistou todos os brasileiros não apenas por sua beleza estonteante, mas pelo carisma e pela brasilidade que a moça carrega consigo. Raíssa é a segunda negra a vencer o concurso no país, depois da gaúcha Deise Nunes, no ano de 1986. Mesmo tendo sofrido bullying na adolescência, ela deu a volta por cima e concorreu ao Miss Universo 2017, mostrando que qualquer mulher é linda da sua maneira.

raissa-santana-miss-universo-2017
Raíssa é a segunda negra a vencer o concurso no país, depois da gaúcha Deise Nunes, no ano de 1986.

Outro exemplo de beleza natural foi a Miss Canadá que, mesmo sendo considerada acima do peso e fora dos padrões do “corpo de miss” por críticos, ela conquistou os espectadores. Após as críticas, Siera Bearchell deu a volta por cima e disse que o que realmente importa é ela se sentir feliz e confiante no seu próprio corpo.

siera-bearchell-miss-universo-2017
mesmo sendo considerada acima do peso e fora dos padrões do “corpo de miss” , ela conquistou os espectadores do Miss Universo 2017.

Ashley Graham, modelo plus size, apresentou o programa e também mandou mensagens incentivadoras para as mulheres que estavam assistindo ao Miss Universo 2017, como a de que o mais importante é você descobrir o que mais ama no seu corpo, e não apenas focar naquilo que dizem que deve mudar.

ashley-graham-miss-universo-2017
Ashley Graham, modelo plus size, apresentou o programa

Mesmo o concurso ainda elegendo mulheres que estão dentro dos padrões estereotipados do corpo feminino, essas pequenas mudanças são um primeiro passo para que a verdadeira beleza seja ressaltada. Ver a Raíssa, a Siera ou a Ashley na tv serve como incentivo para as mulheres perceberem que também são lindas e capazes de estar ali – e em qualquer outro lugar.